quinta-feira, 11 de novembro de 2010

4-4-2 OU 3-5-1???

Por Ricardo Martins
O jogo amistoso de sábado vai modificar totalmente o esquema do time jogar. Do suíço para o campo, apesar da redonda ser a mesma, a diferença é enorme, e o time vai ter que jogar "tentando" manter um esquema tático definido.
Com o feriado da segunda-feira, alguns atletas vão desfalcar a equipe (é o caso dos laterais Alex e Odair, do zagueiro-lateral Henrique, do volante Samuca, lesionado, e do goleiro Rumiato). Assim, vamos recompor o time e se preciso for vamos improvisado. Devido a ausência de alguns, a diretoria do time foi logo fazendo contatos e fechou o time o mais rápido possível trazendo peças de reposição para a partida contra o CSU.
Alguns atletas que vão compor o elenco já vestiram as cores do Dieselcar F.C. e outros vão jogar pela primeira vez com o grupo. Contatos feitos, teremos que armar o time e o esquema de jogo em cima das posições dos que vão para a partida.
Além dos sempre presentes, Ric e Renato, Negão, Fernando, Fernandinho; Lê, Robinho e dos recém contratados Vinicius, Marquinho e Paulo, também contaremos com o reforço de mais sete jogadores. Entre eles o lateral Léo (mais do que figurinha carimbada, que vai e vem ao time), que trouxe consigo o goleiro Dieggo (que já jogou pelo time) e Daniel, que vai estreiar, além do volante Ademir, que passou pelo Dieselcar em 2009. Negão vai trazer mais um reforço e também vai pro jogo o meia Ceará (Reggae Brothers). Miltinho é outro que vai reforçar o time. Apesar dos seus "quilinhos" a mais, é cria do LEC e já jogou no VGD.
Também estamos em contato com mais dois jogadores para fechar o time. É desse jeito que iremos armar o time pra ir a campo e jogar contra uma equipe acostumada às dimensões do gramado e ao esquema onze contra onze. É desse jeito que vamos escalar os jogadores e fazer o esquema tático que melhor supra as nossas necessidades diante das dificuldades que teremos que enfrentar.
O posicionamento deverá ser de acordo com o que encaixe melhor dentro das características de cada jogador, para que, com a bola rolando, cada atleta possa fazer o melhor de si e medir forças contra o adversário. Independente se for 4-4-2 ou 5-3-1, cada um deve lembrar que o jogo é coletivo, e que com toques de bola, sem forçar o jogo, quem sabe poderemos vencer e superar o adversário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode cornetar